CLONALIDADE B OU T PCR PARA DRM LLA [ON-TCR]

Oncohematologia

DOCUMENTOS
Formulário Oncohematologia (link).

INSTRUÇÕES COLETA E TRANSPORTE

Preparo do paciente: Não há (não é necessário jejum).
Material: Leucemia Linfocítica Aguda: 4ml de medula óssea em EDTA (tubo tampa roxa).
Outras doenças linfoproliferativas: 4ml de medula óssea ou 8mL de sangue total em EDTA (tubo tampa roxa).
A coleta do material medula óssea é um procedimento médico que deverá ser realizado por profissionais da área de oncohematologia. Não pode ser colhido no Geneticenter.
Conservação: 48 horas refrigerado entre 5 o C e 8 o C.
Critérios para amostras recebidas com restrição: prazo de coleta superior ao recomendado.
Critérios para rejeição de amostras: Amostra coagulada ou hemolisada, anticoagulante inadequado.

Observações: Para LLA, este teste pode ser aplicado no monitoramento de DRM (Doença Residual Mínima). Para isso, deve ser enviada uma primeira amostra ao Diagnóstico e outra no D55 (final da indução da remissão). Para avaliação de DRM é obrigatório que o monitoramente seja feito em medula óssea. O limite de detecção é de 10-3 (um blasto em 1.000 células normais), inferior à da DRM por citometria de fluxo (10-4) ou do PCR quantitativo (10-6). Esta técnica é realizada com o objetivo de detectar pacientes com grande quantidade de DRM que têm grande chance de recaída. Ela também permite confirmar o resultado de citometria de fluxo (CF) no final da indução.

METODOLOGIA

PCR rearranjos IgH, IgK, TCRD, TCR-G seguido de homo/heteroduplex.

LIMITAÇÕES DO EXAME

Este teste não detecta todos os rearranjos V-D-J possíveis nos genes analisados. Podem haver clones com rearranjos raros não detectados pela técnica.

DOENÇAS RELACIONADAS

Leucemia Linfocítica Aguda, Doenças linfoprolimerativas.

PALAVRAS-CHAVE

Clonalidade T, Clonalidade B, leucemia, LLA-T, LLA-B, IgH, TCRG, IgK, TCRD, Rearranjo, DRM.

PRAZO

LLA: 7 dias úteis após o D35
Outras doenças linfoproliferativas: 7 dias úteis