QUIMERISMO PÓS-TMO, INICIAL SEMI QUANTI PCR STR [ON-QMI]

Oncohematologia

DOCUMENTOS
Coleta de Quimerismo Receptor-Doador Inicial (Link)

INSTRUÇÕES COLETA E TRANSPORTE

Preparo do paciente: Não há (não é necessário jejum).
Material:
Receptor: 4ml de sangue periférico ou 2ml de medula óssea em EDTA tubo tampa roxa PÓS-TMO. É obrigatório o envio de cabelo com bulbo (10 fios da cabeça ou 6 fios de sobrancelha) em tubo estéril.
Doador: 4ml de sangue periférico ou 2ml de medula óssea em EDTA tubo tampa roxa. Caso o doador não esteja disponível, informar a ausência do doador no formulário de Coleta de Quimerismo.
Conservação: 7 dias refrigerado entre 5 o C e 8 o C.
Critérios para amostras recebidas com restrição: prazo de coleta superior ao recomendado, volume inferior ao recomendado.
Critérios para rejeição de amostras: Amostras enviadas em anticoagulante inadequado, amostra congelada, falta da amostra de cabelo do receptor.

Observações: O exame pode ser realizado sem a amostra do doador, porém é possível que a ausência desta amostra impeça a identificação dos marcadores STR utilizados na quantificação.

METODOLOGIA

PCR-STR (Reação em Cadeia da Polimerase de “Short Tandem Repeats”) seguido de Eletroforese Capilar.

LIMITAÇÕES DO EXAME

A técnica é semi-quantitativa. Ela permite monitorar a pega do transplante e tem um limite de detecção de 5%.

DOENÇAS RELACIONADAS

Neoplasias hematológicas, Leucemia, Linfoma, Mieloma Múltiplo, Mielodisplasia, Aplasia de Medula, Doença autoimune.

PALAVRAS-CHAVE

Quimerismo, transplante de medula óssea, STR, Quimerismo pós-TMO, PCR-STR.

PRAZO

7 dias úteis